sábado, 22 de agosto de 2009

Blogagem colectiva de Agosto no "Vou de Colectivo" Carta de amor.



Era uma vez uma carta de amor

Hoje resolvi escrever-te a tal carta de amor que tanto tenho adiado. Não sei se foi o tempo que nunca chegou, se foram as palavras que faltaram, mas hoje pensei escrever-ta ao ver-te ao meu lado num sono pacífico... Certo que não precisavas de ter deixado a roupa toda pelo chão e já sei quem a vai apanhar mas... Dormes e eu deslizo os meus olhos pelo corpo que adoro tactear, sentir meu, cheirar... Bem, não tenho querido dizer mas detesto aquele novo perfume que a tua mãe te deu, mas enfim... Sinto vontade de te acariciar os cabelos, despenteá-los enquanto dormes... Pois, bem sei que não passa de sonho pois tu detestas que te estrague o penteado e eu guardo esse desejo como uma fantasia fechada a sete chaves. Mas olho-te e apetece-me dizer-te palavras doces, apaixonadas, dizer-tas num delicioso jantar à luz das velas em local romântico... É, podia ser assim, mas detestas o cheiro das ditas e jantar fora de casa, bolas e lá vou eu a correr para a cozinha. Mas pronto, as palavras de amor vão ficar para quando estivermos encostados lado a lado, bem aconchegados no sofá... Espero bem que não tenhas deixado por lá o jornal e não te apeteça fazer um zapping louco numa procura de não sei o quê!
Não sei bem como, mas as palavras seguiram outro rumo à medida que te ia escrevendo. Acho que ainda não estou pronta para a tal carta de amor, ou de raiva, já não sei bem. Este é mais um rascunho deitado no cesto dos papéis, o embrião de algo adiado.
Juro que queria muito escrever essa tal carta de amor, mas já não sei fazê-lo ou talvez, quem sabe, a vida tirou-me o jeito. Também, para que queria eu escrevê-la se tu detestas ler.

Margarida Piloto Garcia


14 comentários:

mfc disse...

Não rasgues mais esta carta!
Ela é tão bonita...

Vou de coletivo! disse...

Belíssimo texto, que fica ainda mais belo nesse português de Portugal, tão poético ('tactear'... tão mais poético que nosso 'tatear').
Quanto à inscrição na blogagem, realmente houve algum problema com o link registrado na 15ª posição. Eu o inseri novamente, na 105ª posição. Muito obrigado por participar.

graça sena disse...

Olá, Margarida, grata por acrescentar a rainha mórbida a sua lista de blogs e tb por segui-la. Lindo blog, bela carta.
Abs

angela disse...

Margarida
O amor vivido é ambiguo assim.
Muito bonita a carta.
Abraços

Susana Garcia disse...

É bonita a carta,esse texto,penso que tiveste mesmo muita imaginação ao escrever a carta para esta blogagem,porque sei que em principio não fala de ninguém,mas tá engraçada.E claro que sabes escrever muito bem este texto e outros
beijinhos

frank verlag disse...

Uma bela carta de amor, apesar do que diz o poeta. Pois.

António Rosa, José disse...

Gostei muito do seu blogue e, curiosamente também estou a participar das blogagens colectivas do Mutilo. Lindo texto.

Susana disse...

Pena se ele não sta de ler cartas...não sabe o que perde!

Por vezes o tempo, a rotina conseguem minar aquele romantismo de adolescente...

Abraço, Susana

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Margarida, obrigado ela visita e pelas palavras, ainda é a mesma blogagem coletiva, ou esta é outra...deve ser outra, de qualquer forma, uma pena alguém não gostar de ler...Boa semana para você...um abraço na alma

Carla Alves disse...

Olá Margarida,

Hoje estive aqui a ler, com muito gosto, o teu blog! adorei! Voltarei, em breve, com mais calma para deixar alguns comentários.


Um grande beijinho,
Carla

Na. disse...

Ahh, Margarida, mas um homem assim não merece uma carta de amor! Merece mais uns puxões nas orelhas! rs

Xerus
=***

Principe Encantado disse...

Bom dia! Uma carta lindíssima.
"Um amigo verdadeiro não te visitará na prosperidade a menos que o convides; mas
quando estás na adversidade, visitar-te-á sem ser convidado."
Abraços forte

Luma disse...

hahahaha tirou o jeito? Tá fazendo troça! Margarida, já que ele não gosta de ler, faz assim: Aprenda a cantar essa música e cante pra ele! Ele não resistirá! (rs*)
Não conhecia o vídeo. A cantora tem o timbre da Zizi Possi. Beijus

João Pinto Costa disse...

Belo texto.Gostei.

http://maildeumlouco.blogspot.com/