domingo, 4 de outubro de 2009

Notas de chuva



As gotas na janela
escorrem ao ritmo dos blues.
São lágrimas pasmadas de amores perdidos
orvalhadas paixões que a tempestade pariu.
Os murmúrios gotejam
um nocturno forjado num piano pagão.
E o vulto move-se, crisálida efémera
dançando mágoas eternas, declamadas, suicidas.
Há no ar um odor metálico
um exaurir de emoções, quais versos de Sylvia Plath.
As gotas de chuva
enchem copos com aroma a vodka
e fazem as lágrimas desenhar caminhos sem retorno.

Ai meu amor,
a chuva na janela tem o canto magoado de um fado de Amália
e eu não sei resistir-lhe.
Por isso, aqui me tens:
um vulto amarrotado desfiando pálidas ilusões
quase ébria de tanta melancolia.

A noite chora em crescente agonia
e eu afogo-me nas gotas da janela.

Margarida Piloto Garcia




14 comentários:

ellen disse...

A chuva, as lágrimas, as gotas,
tudo lembra um fado...o fado de Amália!

Beijinho para si

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, o teu talento poético é inquestionável e este poema é notável.
Gostava de ter sido eu a escrevê-lo...
Beijos.

augusto disse...

...estou por aqui...este é especial...

porque choras afinal?
beijinho, augusto

Graça Pereira disse...

Um poema diferente, como diferente é afogar-nos nas gotas de chuva...só quem tem poesia dentro de si.
Um beijo
Graça

Nilson Barcelli disse...

Uma excelente semana para vc, querida amiga.
Beijos.

paulotpires disse...

será a tradução de "fado" para inglês "blues"? acho que foi a primeira vez que vi ambos os estilos mencionados no mesmo texto.
curioso.

Vieira Calado disse...

A minha 1ª visita, creio.

Gostei do que vi e li.

Cumprimentos meus

S* disse...

Quando chove, de noite, fico mais melancolia... acabo a chorar eu, ao ritmo da chuva.

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo seu espaço.

Obrigada pela sua visita, espero poder contar com ela mais vezes.

Fim de semana de luz para todos nós.

beijooo.

Rafael Castellar das Neves disse...

Belissima Visão...muito bem colocada!!

MZ disse...

Uma dança de palavras que se desfazem em gotas de sentimentos...

Tão bonito este teu poema!

um beijinho

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom domingo pra vc.

beijooo.

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, desejo-te um bom resto de semana.
E espero que esteja tudo bem contigo, dado que não publicas há 25 dias...
Beijos.

Pena disse...

Simpática Amiga:
"...As gotas na janela
escorrem ao ritmo dos blues.
São lágrimas pasmadas de amores perdidos
orvalhadas paixões que a tempestade pariu.
Os murmúrios gotejam
um nocturno forjado num piano pagão.
E o vulto move-se, crisálida efémera
dançando mágoas eternas, declamadas, suicidas.
Há no ar um odor metálico..."

Um poema soberbo de encantar e deliciar, onde existe um pouco de melancolia, próprio de poetas e poetizas.
Excelente!
Possui uma sensibilidade poética de enternecer e maravilhar.
Beijinhos amigos.
Com respeito, estima e consideração gigantes.
Sempre a admirá-la

pena

Fabuloso.
Bem-Haja, linda amiga talentosa.