domingo, 12 de julho de 2009

Anjo





Esqueço-te nas noites negras.
Porque o ar que respiro
é fruto do teu beijo
Porque o teu beijo é vermelho
e traça marés na minha pele
Porque a minha pele ferve desejos
quando abres as asas da ilusão.
Esqueço-te nas noites negras.
Negras para não ver
Negras para não sentir.
Traço rumos à vida
quando tu abres essas asas de anjo
e fujo dessa sombra
cruzando labirintos de fascínio.
Quando me cegas
colo as minhas mãos nas tuas margens
e vivo os dias em tácteis cicatrizes.
Depois...
Esqueço-te nas noites negras.

Margarida Piloto Garciain NÓS POETAS EDITAMOS-vol II-2013


Web-art de Yolanda Botelho






5 comentários:

Su disse...

gosto deste blog...todos os dias mais........


jocas maradas

Sara L. Miranda disse...

Um belo blogue. Beijinhos

Gica , Caracolinhos disse...

sempre bonitos os desenhos da nossa amiga Yolanda,pinta muito bem.
beijinhos

Nilson Barcelli disse...

A pintura é belíssima.
E a tua inspiração é fabulosa. Escreveste um magnífico poema, que a autora não se importará, por certo, que figure com a pintura no seu catálogo.
Parabéns pela tua criatividade.
Beijo.

Pena disse...

Linda Amiga:
Um Post perfeito. Com uma poesia deliciosa. Pura. Sensível, a que ninguém pode manter-se indiferente.
Soberbo poema de fascinar e deslumbrar.
Este "Anjo" é de uma pureza e beleza extraordinárias.
Parabéns sinceros. Adorei.
A melodia saída da sua escolha é lindíssima.
Beijinhos de imenso respeito e estima fabulosas.
Sempre a admirá-la e a considerá-la

pena

Bem-Haja, pela amizade, talentosa amiga de sonhar e sonhar.
Excelente instante poético!